Medo de AMAR


Olá, pessoas do meu coração!
Vamos começar a semana com uma reflexão? Quem não tem medo de amar que levante a mão. Quem nunca pensou duas vezes antes de se entregar de corpo e alma ao amor? O texto é um pouco longo mas vale a reflexão.

MEDO DE AMAR
"O que pensamos é menos do que sabemos;
o que sabemos é menos do que amamos;
o que amamos é muito menos do que existe;
e nesta concreta extensão, somos muito menos do que somos."  (R.D.Laing)


Todos os seres humanos têm um grande objetivo na vida: viver em estado de pleno amor. Talvez poucos o coloquem desta forma, mas o importante é a percepção da possibilidade de viver sem ter de se preocupar com o amor, pelo simples fato de tê-lo em abundância.

Infelizmente, a realidade da maioria é o permanente estado de carência, de miséria afetiva, conjugado com a solidão, com um casamento sem amor e com relações superficiais, sem um envolvimento profundo.

O grande medo do homem moderno é o de amar, que é tão grande quanto o medo de ser amado.


Cada um de nós sabe que amar alguém pode causar a sensação de fragilidade e dependência; a presença do outro torna-se vital, e a possibilidade de ser abandonado, a qualquer momento, fica tão ameaçadora que, em geral, as pessoas optam pela saída mais fácil, que é a de sabotar a possibilidade de viver um grande amor.



Isso cria um enorme dilema para o ser humano: querer viver um grande amor e procurar, o tempo todo, destruí-lo. Certamente, as tentativas de destruição não são feitas de modo deliberado, mas realmente o que conta é o resultado final.

O medo de amar é uma praga, uma erva daninha, que corrompe o coração da maioria das pessoas que vive se queixando de solidão.
Imagine o caso de uma amiga. 

É uma segunda-feira e você vê, ao longe, no corredor da faculdade, fábrica, escritório ou consultório a sua amiga Sueli. Ela está esplendorosa, radiante. Sua aura brilhante está à mostra, pulsando com todo vigor. Ao aproximar-se, você a cumprimenta com entusiasmo e pergunta o que está acontecendo.

Ela responde que encontrou o homem da sua vida, alguém inteligente, culto, sensível, bonito, que tem uma conversa com muita participação e respeito, um jeito másculo e sensual; fala do olhar meigo e penetrante do parceiro, do seu toque suave, dos seus abraços ( mais gostosos do que mergulho no mar em dia de sol ) e, para completar, diz:
" Não entendo como um homem tão legal ainda não se tenha casado! Agora que o encontrei, tenha a certeza de que vou fazer tudo para dar certo".

Ela se despede e você sai toda feliz, por ver que sua amiga, por fim, encontrou alguém que a motivasse a amar e a viver um grande amor.
Uma ou duas semanas depois, você a encontra outra vez e percebe que ela já não está tão brilhante. Seus passos não são tão firmes e, quando você lhe pergunta: " Como está indo o namoro do ano", ela, friamente, responde: "Está legal".

Você pensa: "Como um namoro com um homem tão sensacional, em menos de duas semanas, pode ficar simplesmente legal?Ela continua sua narração, dizendo: "Estamos nos dando conta de um monte de desacertos. Eu acho que ele me tolhe muito; estou me sentindo sufocada, mas vamos levando".

Vocês se despedem e uma série de imagens, de relações com pessoas especiais que você amou e das quais, por sensação de sufocamento, separou-se, começa a aparecer em sua cabeça.

Quando você a encontra, algum tempo mais tarde, ela está visivelmente de baixo astral, com a aparência de que algo ruim aconteceu. Antes de você falar qualquer coisa, ela diz: "Não deu certo, nós nos separamos. Foi melhor assim; pelo menos nós nos respeitamos e não nos machucamos".

Sem mais comentários ela se despede de você; cada um vai para seu lado e você continua pensando como pôde acabar, tão rápido, algo que tinha tudo para dar certo.

Será que foi exatamente por que ia dar certo? Será medo de que desse certo?Será que esse medo de amar existe mesmo?



Esse medo faz com que as pessoas arrumem desculpas e justificativas para explicar as suas inseguranças. Ele é parte da nossa vida. Negá-lo ou sair para as respostas fáceis é o que menos resolve. O melhor, sem dúvida, é estar atento para esse medo, dar um mergulho na própria vida e perceber que, no fundo, não importa quem seja o parceiro quando se está decidido a ficar sozinho, por medo de ser abandonado outra vez.

Certa vez, depois de um caso amoroso mal resolvido, um rapaz muito bem-sucedido nos negócios desabafou: “Meu coração secou e está fechado”. Em todas as ocasiões fazia o maior esforço para parecer seguro, autoconfiante. Estava convencido de que jamais deixaria alguém invadir novamente seu espaço, sua vida. Talvez imaginasse que, destruindo o amor antes mesmo de ele nascer, teria chances de sair “ileso” de qualquer relação. O medo de sofrer novamente por amor era tão grande que inviabilizava uma nova relação. Por medo de sofrer, condenou-se a sofrer todos os dias a dor da solidão.


O melhor, sem dúvida, é estar atento para esse medo, dar um mergulho na própria vida e perceber que, no fundo, quando alguém está decidido a ficar sozinho por medo de ser abandonado outra vez, não consegue mais enxergar o amor e tampouco tem olhos para a pessoa amada.



Texto do Livro:
"Amar pode dar certo"  - Roberto Shinyashiki


Uma linda semana !!

Clique para obter Opções

19 comentários:

  1. Oi Sheyla,
    Gostei muito do texto e ainda não tinha lido. é para refletir, mas não sei se concordo com tudo, acho que as pessoas idealizam as outras e daí se decepcionam. Pelo menos foi assim comigo e por mais de uma vez.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, isso acontece muito comigo ainda hahaha Vai ver que é por isso que estou sozinha! Bjokas, amore.

      Excluir
  2. Ter medo de qualquer coisa já é ruim e de amar deve ser horrível,
    dica ótima do livro, tenha uma semana abençoada.
    Blog:http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. E isso acontece muito ! Não foi dica de livro foi um texto para refletir. Bjokass

      Excluir
  3. Siiim, muitas pessoas tem medo de amar. Mas inevitavelmente, acabam amando quando se entregam a uma amizade verdadeira ou à familia. Enfim, amei o texto. Kkk, tenho esse livro aqui em casa e nunca li, acredita?! Beijoos e boa semana. <3
    Blogthaisamaral.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O amor está presente em diferentes formas. Acho que o autor quis dizer sobre o amor mesmo entre homem e mulher, eu acho!!

      Excluir
  4. Bem legal seu texto, nos faz refletir sobre essa questão das nossas expectativas x decepções. Acho que o medo de amar está muito atrelado a isso.
    Beijos,
    #fiquerosa

    Fique Rosa | Meu Canal YT

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, quanto maior a expectativa , maior a decepção!

      Excluir
  5. Eu tenho medo e dificuldade em me entregar.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom esse instinto de preservação! Vai ver que eu sofro porque não tenho esse medo.

      Excluir
  6. Excelente texto, obrigada, Sheyla!
    Apenas acho, que acreditamos nas pessoas, mesmo depois de tantos desencontros, achando que como nós, os outros estão a fim de construir e, nos decepcionamos.
    Feliz e abençoada semana, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, vc falou bem... as pessoas não são iguais a gente, ai surge a decepção.

      Excluir
  7. Sem palavras! Amei seu texto
    ♥Um super beijo♥

    http://ladorosadomundo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Uau, lindo texto pra se começar a semana!
    Amar é tudo!
    Bjão
    www.armariodemoca.com.br

    ResponderExcluir
  9. Ótimo ter trazido esse texto *-*
    Lindo demais...

    www.chaeamor.com

    ResponderExcluir
  10. tanto exagero, minha querida amiga <3 obrigado!!!

    de facto dá mesmo muito para pensar e para refletir. a maioria das vezes não amamos por medo e, depois disso, já pode ser tarde!

    NEW GET THE LOOK POST ₪ Casual Sporty Look
    Pieces Of Me, Blog@mgouveiaa, Instagram Facebook Official Page

    ResponderExcluir

Olá!
Fico feliz com sua visita e não saia sem deixar seu comentário.
Bjokas,Sheyla.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...