Felicidade: doação x recebimento

Há gente que tem a mania de pedir favores todos os dias a Deus, aos protetores; pedem tudo: saúde, bem-estar, felicidade, uma namorada, uma casa para alugar; tudo pedem. Vem a pergunta: "O homem dá?"  Vemos que a natureza inteira dá toda as horas sem pedir retribuição. Os pássaros dão o seu canto. Os pássaros cantam por cantar, cantam porque são alegres, gostam da vida livre, glorificam a natureza. O sol dá luz, calor, sem pedir coisa alguma; dá luz e calor aos ricos e aos pobres, e às flores. A chuva dá a sua água que rega os campos, fertilizando-os. Tudo na natureza dá, está continuamente dando, sem pedir nada em troca. Tudo na vida dá; tudo tem alegria de viver, tudo tem vida na natureza e tudo dá ao homem, ao passo que este não dá nada, quase que absolutamente nada, porque é profundamente egoísta, só pensa em si.
Em todas as horas de que é feito um dia, tu dás, ainda que seja um sorriso, ainda que seja um aperto de mão, ainda que seja uma palavra de alento. Em todas as horas de que é feito um dia, devias cair de joelhos e dizer: Graças, meu Deus, porque posso dar! Nunca mais pelo meu semblante passará uma sombra de impaciência! Em verdade, em verdade vos digo que mais vale dar que receber!"

Aprendamos a dar e encontraremos prazer na vida. Podemos dar todas as horas um simples pensamento de amor, um pensamento de bem, um pensamento de alegria.
Devemos criar em nossa mente uma atitude de alegria, de prazer, uma atitude vitoriosa. Porque para alguém necessitado, somos alguma coisa mais, devemos dar alegria, prazer aos outros. Precisamos falar com alguém, contar a alguém coisas para nos tornarmos alegres, felizes.
Se sentirmos a glória e a alegria de viver, não precisamos de riqueza, nem do auxílio de todos, porque todos são nossos companheiros na jornada da vida, todos lutam, amam, sofrem, padecem — homens e animais — todos caminham para o mesmo fim, para a mesma morte, direi mesmo, para o desconhecido, ainda que só se creia no desconhecido; caminhamos todos para o mesmo fim na mesma jornada. E, então, por que não fazemos todos uma grande amizade?Toda a natureza vive alegre, feliz.  Só o homem é triste; só o homem não tem alegria de viver sua vida.
Vamos fazer, então, dentro de nós mesmos, um projeto: Tornemo-nos alegres desde este momento em diante, vamos ter um rosto alegre, porque, se há alguma coisa desanimadora, é um rosto triste, uma cara de choro. Vamos modificar nossa atitude mental; vamos buscar dar, em vez de pedir; dar a todas as horas alegria, e quando não tivermos mais para dar, demos um sorriso, um profundo amor, um aperto de mão que é tão fácil. 
        (Algumas partes do texto extraído do livro: Hei de Vencer, de Arthur Riedel).

0 comentários:

Postar um comentário

Olá!
Fico feliz com sua visita e não saia sem deixar seu comentário.
Bjokas,Sheyla.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...